Casamentos Babies & Kids Casa & Decor
Topo

Navegue como ou

Festa de 15 anos: como evitar o 'climão' com pais separados?

Bate-papo-roberto

A combinação festa de 15 anos + pais separados pode parecer a receita pronta para o desastre, mas não vale desistir de realizar o sonho por causa desse empecilho. “A festa tem tempo para ser preparada, então, o ideal é que os envolvidos se esforcem para lembrar que estão lá por um motivo: fazer a debutante feliz, alerta o cerimonialista Roberto Cohen.

É claro que se a relação dos pais e eventuais padrasto e madrasta for amigável, ou pelo menos saudável, será muito mais fácil comemorar o aniversário sem criar o famoso “climão”. Agora, se as coisas não forem bem assim na sua família, é preciso tomar alguns cuidados para evitar saias justas. E para ajudá-la nessa tarefa, reunimos algumas dicas infalíveis.

O CONVITE

O convite para a festa de 15 anos deve conter os nomes dos pais da debutante e, se ela quiser, também pode incluir os do padrasto e da madrasta. Mas, se o assunto for polêmico, é melhor não dar pano para a manga. “Sugiro que o convite tenha apenas o nome da debutante e, em vez dos nomes dos pais e agregados, o termo ‘e suas famílias'”, explica Cohen.

A FESTA

A primeira dica de Cohen para evitar saias justas na festa é criar uma área para adultos, em vez de para a família, com lounges e mesas e por onde todos possam circular livremente. “Mas se existe a possibilidade de um clima ruim, sugiro que os pais tenham lugares marcados e que sejam separados pela pista de dança ou pela área dos jovens”. 

Se a relação da aniversariante com o padrasto for próxima e ela quiser homenageá-lo durante a festa, convidá-lo para dançar a valsa é uma opção – só não vale esquecer de consultar o pai! “O bom-senso sempre deve prevalecer, mas eu já vi coreografias com pai e padrasto”, conta o cerimonialista.

Agora, se uma homenagem nominal tiver chances de causar um climão, é melhor não arriscar. “A debutante pode convidar a todos, pais, padrasto e madrasta, na hora do bolo e evitar problemas”, finaliza Cohen.

(Foto: Divulgação)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *